X
newsletter do Ateliê


O Ateliê divulga sua programação de eventos, projetos e cursos por meio de uma newsletter semanal. Cadastre-se aqui para recebê-la. Caso tenha mudado de e-mail, envie uma mensagem informando seu endereço antigo e o que deve ser cadastrado.
   Você está em: Home › Producao cultural › Galeria › Exposições › Em cartaz
Em cartaz
Arquivo

PRODUÇÃO CULTURAL
Em cartaz


Sertão Cerrado | José Diniz


Sobre o autor

José Diniz nasceu em Niterói e vive no Rio de Janeiro. Participou do curso de Pós-graduação em Fotografia na UCAM e dos cursos na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e no Ateliê da Imagem.

Publicou o livro PERISCOPE em 2014 indicado pelos ICP, MEP, Lens Culture, dentre outros, como um dos melhores fotolivros de 2014.

Indicado pelo British Jornal of Photography como “One to watch in 2013” e pelos curadores do FOTOFEST em Houston como “International Discovery” em 2011. Em 2012 foi contemplado no prêmio FUNARTE Marc Ferrez de Fotografia.

Exposições individuais e coletivas no Brasil, Argentina, Estados Unidos, Portugal, Rússia, Uruguai, Holanda, dentre outros.

Trabalhos em coleções privadas e nos Museum of Fine Arts Houston, Green Library – Stanford  University,  MAM/Coleção Joaquim Paiva-Rio, Museu de Arte do Rio, MACRS, MAC Salta, Museo Franklin Rawson, dentre outras.

 

Texto crítico

Sertão Cerrado é fruto das inúmeras andanças de José Diniz na região do Cerrado brasileiro, bioma cuja intensa e desgovernada ocupação vem provocando impactos ambientais e sociais de proporções desastrosas. Considerado “berço das águas” por especialistas, é responsável pelos principais aquíferos e nascentes das bacias hidrográficas brasileiras. 

Atento à região que cobre 25% do território nacional, o artista a explora exaltando os quatro elementos da natureza: água, fogo, terra e ar. Vertentes, Fogo cerrado, Terra roxa e Delicadeza bruta são os nomes dados aos livros de artista para cada um. A partir deles, as imagens se desprendem das páginas e tomam o espaço das paredes desta galeria, para assim podermos observar melhor como o artista particulariza a visualidade de cada elemento.

Vemos ainda Diniz impregnado dos personagens Rosianos, se lançando à ­Travessia da mata cerrada do Grande Sertão Veredas. Mais uma vez, o artista põe seu corpo em movimento na busca de imagens que traduzam sua experiência de deslocamento espacial, sem início nem fim definidos.

A pesquisa que Diniz vem fazendo sobre os suportes fotográficos só enriquece e afirma sua posição de artista habilidoso que aposta nas experimentações. Os ‘vivimentos’ de Diniz pelo Cerrado não se limitam às imagens fotográficas. Eles se adensam nas escolhas precisas de suas aparências. 

Claudia Tavares

 
+info

DATA
de 02 de julho a 10 de setembro

HORÁRIO
seg a sex 10h às 21h | sab 10h às 17h

A exposição Sertão Cerrado faz parte da programação do Fotorio, tem curadoria de Claudia Tavares e é fruto das inúmeras andanças de José Diniz na região do cerrado brasileiro. Nesse projeto, o artista explora a região que cobre 25% do território nacional, exaltando os quatro elementos naturais: água, fogo, terra e ar. A preservação do bioma do cerrado tem sido um tema bastante discutido atualmente, levando em conta a intensa ocupação que vêm provocando uma série de desastrosos impactos ambientais e sociais. Cada um dos quatro elementos resultou em um fotolivro específico, com títulos como Fogo Cerrado, Vertentes, Delicadeza Bruta e Terra Roxa. A exposição será então dividida em quatro seções e uma outra, chamada Travessia, onde Diniz tenta atravessar a mata cerrada, inspirado no personagem Riobaldo, do famoso livro Grande Sertão Veredas, de João Guimarães Rosa.



CREDITOS
José Diniz
Ateliê da Imagem
Espaço Cultural

Av. Pasteur, 453 - Urca
Cep 22290-255 - RJ
como chegar


info@ateliedaimagem.com.br
home
quem somos
escola
produção cultural
estúdio
contato
cursos
sexta livre
galeria
biblioteca virtual
imprensa
parceria
inclusão visual

newsletter | faq | blog | links

PUBLICIDADE

RS Comunicação Villa Sophia FotoLab